Só as mães são felizes!

"O amor é intenso,único!Livre de cobranças, cheio de entregas!"

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Pesquisando...e indo pelo caminho certo!

Postado por LUA às 12:18
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Será que ele vai se acostumar?


Ana Maria L. S. Miranda
PRIMEIRO DIA DE AULA NO MATERNAL

          A entrada da criança na escola maternal aí pelos 2 ou 3 anos provoca essas dúvidas e angústias nos pais, principalmente na mãe, que é quem geralmente sente na carne o "drama" do primeiro dia de aula.
Essas dúvidas têm razão de ser. Não é fácil para a criança dessa idade enfrentar a separação da mãe. Também não é fácil para a mamãe aceitar que seu filhinho tão pequeno possa ficar "numa boa" longe dela sob cuidados de pessoas que afinal são pouco mais que estranhas. Palpites dos parentes (avós, tias, etc.) às vezes aumentam as dúvidas e hesitações da mãe. Por sua vez a escola precisa entender que adaptação à escola envolve a própria escola, a criança e a mãe e saber lidar com a situação.
Com a convicção de necessidade da pré-escola para seu filho, confiante no trabalho educacional que a escola vai oferecer a mamãe se sentirá mais serena e será mais fácil Ter atitudes coerentes e firmes, o que transmitirá segurança à criança pois se a mãe estiver hesitante e insegura a ansiedade da criança será muito maior e tudo ficará mais difícil.

O DIFÍCIL É SE SEPARAR DA MAMÃE
Da parte da criança, a dificuldade maior não é propriamente "se acostumar com escola", mas sim separar-se da mamãe. Pela primeira vez nesse ambiente que é novo e estranho, entre pessoas desconhecidas, no meio de uma porção de crianças que ela não conhece, algumas tão assustadas como ela mesma, se vê e se sente abandonada pela mamãe e pode temer com terrível angústia, que a mãe não volte para buscá-la. Se a mamãe saiu "escondida", aproveitando um momento de distração da criança, esta se sente "traída" e a sensação de abandono se acentua.
Mesmo as crianças mais seguras e calmas, sentem algum receio no primeiro dia – afinal tudo que é novo assusta, e a mamãe não está lá para ela se refugiar.
Mesmo a mãe mais convencida da necessidade da escola à vezes se sente insegura e tem dificuldade para lidar com essa situação. A criança ás vezes tem sentimentos contraditórios: quer ir para a escola sim, mas também quer a mamãe junto. Como ajudá-la a compreender que terá as duas coisas? Como fazer com que ela comece a participar das atividades e gostar disso, se ela está, ás vezes, quase em pânico.
 As mães devem procurar prever com antecedência esse acontecimento tão importante para seu filho que é "ir para a escola" e procurar reservar alguns dias para isso. Procurar matricular a criança respeitando o início do período letivo é importante para poder participar plenamente dos programas que as escolas oferecem.
Desta forma a criança "experimenta" a escola sem precisar se afastar da mãe. Com a mamãe presente, ela se familiariza com o ambiente, cria laços afetivos com a "tia", participa das primeiras atividades escolhidas entre as que mais atraem. E fará isso tranqüila, com o apoio da presença da mãe, e assim descobre que a escola é boa, a tia é amiga, as atividades são gostosas, que sempre chega a hora de ir embora para casa.
Em poucos dias, enfim, consegue aceitar a ficar sozinha na escola. É importante que a mamãe se despeça, afirmando que vira buscá-la quando acabar a aula. Pode até ser que ainda haja um chorinho, mas já não será o pânico que às vezes observamos nessa situação de primeiro dia de aula.
Ficando na escola alguns dias, a mãe pode observá-la funcionando: as crianças em atividade; suas reações no relacionamento com colegas e tias. No geral essa experiência confirmará (ou não) sua confiança na escola reafirmando sua decisão em deixar a criança frequentar, ajudando-a a não se deixar chantagear mais tarde com eventuais birras (também acontecem) do pimpolho e não cair na armadilha do famoso "se você não chorar, eu trago um presente...", que é tão deseducativo e deformador do caráter.

Ana Maria é pedagoga e fundadora do Catavento.(http://www.catavendto.com.br/)

Insegurança.

Postado por LUA às 09:28
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Incrível como criança é surpreendente!Após uma estréia linda no colégio, Malá me surpreende com uma baita insegurança!
Que me desculpem os psicólogos, pedagogos e afins, mas eu sou MÃE, e sou CORUJA, BOBA mesmo!Não consigo virar as costas e deixa-la chorando.Não consigo cortar de uma vez este elo, e acho que enquanto ela precisar de mim estarei por perto, por mais que me custe, que seja difícil e até me atrapalhe em outros âmbitos da vida, pois antes de qualquer posição que eu possa ser, antes de estudante, antes de estagiária, antes de esposa, EU SOU MÃE, e não abro mão disso.
Não adianta ler sobre o assunto, ouvir conselho de todos...no final eu sempre cedendo ao choro dela.
Estou pesquisando sobre o que fazer nessa nova fase, mas confesso estar meio perdida, pq por um lado é preciso dar independência pra ela, mas pelo outro ela não pode se traumatizar com a escola, e a razão maior: meu coração fica pequenininho!!!Sempre fui muito mais emoção do que razão e depois dela então...o coração sempre fala mais alto...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Ir pro mundo!

Postado por LUA às 18:05
Reações: 
1 comentários Links para esta postagem
E chega hora de ir pro mundo.De pela segunda vez cortar o cordão umbilical.
Hoje,seu primeiro dia na escola.
O que pra muitos é só mais um dia, pra mim é um grande dia!É o grande dia dela!Uma estréia na sua primeira responsabilidade da vida!E quando pensei que ela ia chorar, esperniar e não ficar sem mim...ela simplesmente me deu um beijo e me mandou trabalhar!Incríve!Aquela coisinha tão pequena e tão frágil, agora se revela madura e surpreendentemente capaz de se virar sozinha!Uma das mais satisfatórias surpresas da vida!
O corte dessa vez, doeu mais em mim do que nela!!!
Mas ao mesmo tempo uma felicidade imensa de ver mais esta etapa que se inicia, de acompanhar e poder proporcionar a ela a segurança necessária para seguir.
Muito orgulho da minha mocinha!

Em 22/09/2009

Postado por LUA às 15:49
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Para Malá.



             Nasci para ser mãe! Mais especial ainda é ser Sua Mãe!É incrível a sensação de fazê-la feliz.É incomensurável o orgulho de ter vc comigo, e saber que carrega contigo uma extensão de mim.
             Por muitas vezes me julgo muito menos do que poderia ser, me cobro muito, por tanto deixar a desejar e até sofro por isso, pois sei que pra vc tenho que ser o melhor que posso e por vezes, por imaturidade, falta de paciência, ou displicência, peco.
             Há dois anos vc chegou, e trouxe contigo a melhor posição da minha vida:SER Mãe.Não tenho dúvidas que meu destino desde sempre era esse, mesmo que no primeiro momento tenha parecido impróprio, não tenho dúvidas de que o melhor da minha vida é ter vc, não hesito em dizer que vc é o brilho da minha vida, razão maior da minha existência, o foco de todas as minhas decisões.
             Há dois anos a vida tornou-se radicalmente diferente, assumir uma vida não foi fácil, mais que ter uma filha, eu assumi ser MAE o que a principio parece ser a mesma coisa, mas que na pratica faz toda diferença, posso afirmar, sem medo de errar, que eu não escolhi a hora de ter vc, mas quando vc nasceu , ESCOLHI SER MÃE, e mais uma vez, sem sombra de duvida, foi a melhor escolha da minha vida,pois nada é tão gratificante como um abraço cheio de saudade quando eu chego do “Oton” ou da “Dade”(do PROCON ou DA FACULDADE),ou quando sem esperar ganho um “bjo bico”, ou quando te coloco pra dormir vc me abraça forte como se com a minha presença nada de mal pudesse acontecer o que me dá um peso enorme mas Tb me traz uma alegria sem fim de poder te representar essa segurança, e ainda quando vc sai desfilando com “Opa Nova”(roupa nova),ou quer passar “titon”(batom), e meu coração se enche de orgulho,simplesmente porque vc é minha!
            Minha Maria...Minha maior alegria é acompanhar a tua vida,conhecer cada passo seu, vibrar com cada descoberta(das menores as maiores!),é ver teu sorriso, sua gargalhada gostosa,seu carinho de gente miúda que me faz tão bem.E a cada primavera que chega,é um sentimento que se renova, a cada 22 de setembro,junto com as flores, se renova em mim um sentimento único que só quem é mãe pode traduzir em sentimentos o que sinto, pois desde aquele 22 de setembro de 2007,a minha melhor parte,é vc.
Mamãe.

Twitter

Followers

 

Só as mães são felizes! Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare