Só as mães são felizes!

"O amor é intenso,único!Livre de cobranças, cheio de entregas!"

domingo, 28 de março de 2010

A hora de dizer NÃO.

Postado por LUA às 17:16
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
         Já comentei sobre as mudanças de comportamento de Malá.
         Junto com essas mudanças vieram algumas birras,"laganhices", umas coisas que me fazem perder a paciência, e as vezes até dar umas boas palmadas como se diz por aí!Me tira do sério!!!Tenho horror(e quem gosta,né?) de criança birrenta, que chora a toa, um langanho!!E Malá tem se comportado, por muitas vezes, exatamente desse jeito...é só dizer um não, que pronto!!Lá está ela com a cara aberta!Fico irritada, e muitas vezes acabo sendo vencida pelo choro, e faço o que ela quer só pra que ela pare de chorar, pq muitas vezes, tô com pressa pra trabalhar, ou cansada, precisando de tranquilidade, e aí ela acaba levando o que quer.
         Mas vi que não pode ser assim, acho que chega a hora de dizer NÃO.E ela precisa aprender que nem sempre pode-se TUDO, e que existem regras a serem seguidas, e acabo de perceber que EU TENHO que começar a tolir a minha filha agora para construir a personalidade dela,pra que lá na frente ela não tenha problemas por não ter essa visão do mundo, pois por mais que a gente queira proteger, que a gente não goste de ver chorando, a vida ensina, e acho que aprender com mãe e pai é muito melhor do que aprender da vida,dói muito menos!Hoje entendo tudo o que minha mãe fez, e lembro de quantas vezes eu tive raiva dela...hj agradeço!Acho melhor que Malá tenha raiva de mim agora do que ter raiva da vida no futuro...

Sobre isso:http://bebe.abril.com.br/03_05/educacao/birra-crianca-hora-de-dizer-nao.php

sexta-feira, 26 de março de 2010

A mãe que tem o Brasil como companhia.

Postado por LUA às 14:40
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Impossivel não se emocionar!Os olhos do país estão voltados para um Juri, no qual nas mãos de 7 jurados está o futuro de um casal acusado de matar a própria filha e enteada de maneira bárbara!!!

Por um lado a defesa alega que foi uma terceira pessoa, e acho que até paramos para analisar, que ninguém seria capaz de praticar uma atrocidade dessa contra a propria filha, não vivo num conto de fadas, mas ainda prefiro acreditar no lado bom das pessoas...

Ana Carolina Oliveira-Mãe de Isabella
Por outro lado, todas as provas indicam a culpa dos dois, o que é monstruoso, mas oarece ser verdade, coisa de filme de psicopata!


Acho que todo mundo sabe do dia em que estava quando,naquele 29 de março de 2008, recebeu a noticia, por meio de fotos de uma linda menina, de que havia um pai sendo acusado de uma barbaridade que já seria uma desgraça se feita por um desconhecido,e se torna ainda mais monstruosa quando o acusado é o seu proprio pai,

O caso comoveu o país.Me lembro bem da entrevista da mãe dela, no fantástico, tempos depois da morte da menina...quando olhei pro lado dei de cara com meu marido(que é um homem casca dura!!!)indo as lagrimas e se identificando com aquela dor, que só quem tem um filho pode imaginar!!!

Hoje li, que o promotor do caso, na hora de questionar a ligação do acusado primeiramente para o pai, e só então pro socorro, disse que se fosse o promotor, vendo um filho dele lá embaixo seria capaz de se jogar da janela para chegar mais rápido até ela...e é bem assim mesmo...não tenho duvidas que eu me jogaria, que eu daria a minha vida se estivesse numa situação parecida.

Obrigado Meu Deus...por minha filha perto de mim...continue zelando por nós...
"livra-nos de todo mal"...
SEMPRE!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Amigo Imaginário.

Postado por LUA às 15:25
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
      A escola mexeu com a cabecinha de Malá, e vejo claramente uma mudança de comportamento.Está mais madura, mais independente, mais conversadeira, e junto a esta mudança surgiram novas amizades, os chamados amigos invisiveis, que chega a ser engraçado ás vezes!Ontem mesmo ela estava cantando parabéns, e parou no meio da musica, parou, ficou séria e quando eu perguntei o que era, ela falou que "Mateus tá aqui me pertubando!!", eu não resisti e comecei a rir!!Numa outra situação ela me disse que estava no banho e que Arthur não parava de chorar, pq ele queria a mãe dele!!!hauauahauh

      No caso do Arthur eu sei que tem no colegio, então ela estava somente reproduzindo o que já tinha visto no colegio...mas o Mateus...esse não tem no colegio!!!Ela simplesmente fala com ele, cuida dele, mas ele não existe e nem sei de onde ela tirou isso...fiquei meio preocupada e fui pesquisar...sei lá se ela pode estar vendo alguma coisa que eu não vejo!!!(medrosa como só eu!!)
      E aí descobri que é perfeitamente normal, e que nesta idade as crianças deixam aflorar a imaginação e  ao contrário do que possa parecer não é porque ela é filha única, não é uma carência e nem sentir falta de crianças por perto, por só viver no meio de adultos, não!!Não é nada disso, ao que me parece por tudo que li, é somente uma fase, que provavelemnte passa, e aí sim, se não passar, poderá ser um problema, mas só n futur e por volta da pré-adolescencia, e ainda falta muito!!!

      Para melhores esclarecimentos as mamães que como eu, ficaram meio assustadas com os novos e estranhos comportamentos dos filhos: http://www.psicologia.org.br/internacional/ap24.htm , acho que é de grande valia...

terça-feira, 16 de março de 2010

Dia do Circo!

Postado por LUA às 00:38
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem


       Ser mãe é aprender que existe dia pra tudo!Até do Circo!!!rsrsrs Informação irrelevante?!Talvez pra vc, pra mim não!
        Ser mãe é ser feliz em todos os dias (até no dia do circo!)porque não há como reclamar da vida com todas essas caras e bocas presenteando seu dia, um sorriso pela manhã já é um grande motivo para levantar feliz da vida por se ter um objetivo de vida, um foco.
       Ser mãe é se orgulhar de tudo, até da filha vestida de palhaço, é achar tudo lindo, é ficar olhando horas pra essas fotos e não cansar,é velar o sono dela pensando no tanto de amor que há por aquele serzinho.
       Ser mãe é tão prazeroso, é tão gratificante que tudo no mundo parece pequeno e sem razão de ser diante dessas caras lindas!
       Orgulho que me empurra pra frente!Amor sem medidas que transcende!
"-Ama Mamãe??
-Amo.
_Muito ou pouco?
-Muito pouco!!!" rsrsrsrsrrsrsrssrs
Te amo muito muito, filha!

sábado, 13 de março de 2010

"Padecer no paraíso".

Postado por LUA às 13:13
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
         Ontem li pela manhã a noticia de um encontro entre mães de assassino e sua vitima, onde as duas se abraçavam, e a mãe da vitima dizia que que perdoava a mãe mas não conseguia perdoar seu filho.A mãe do assassino estava mais desconsolada que a da vitima.(http://noticias.r7.com/rio-e-cidades/noticias/maes-de-assassino-e-vitima-se-encontram-no-rj-20100312.html).Mais tarde, vi um filme na TV fechada onde os pais tentavam a todo custo acobertar um crime do filho, e no final o pai ia preso junto por ter destruído provas.
Fiquei pensando em como depois que a gente tem filho a nossa vida passa a ser vida deles.
Em como o sofrimento daquela mãe do assassino em saber que seu filho foi capaz de uma atrocidade como matar alguém, doía tanto quanto a dor da mãe que perdeu o filho, o quanto nos sentimos responsáveis por todas as ações daqueles a quem dedicamos a vida depois que chegaram ao mundo, pois de certa forma, nossa vida acaba sendo a vida deles.
Malá só tem dois anos.E eu já pude perceber que a máxima"os filhos crescem e as preocupações nunca passam, apenas mudam de lugar"´é a pura verdade!!!Me lembro da minha mãe quando eu começava a adolescer dizia que ficava louca pra que a gente crescesse e casasse logo pra que as preocupações cessassem...E hoje vejo que mesmo comigo a preocupação ainda existe, quando ela liga (mesmo que eu tenha acabado de sair da casa dela) pra saber ser Malá dormiu, ou comeu, ou tomou o remédio na hora certa.E mesmo eu, quando Malá era um bebê, eu era louca que ela crescesse e soubesse falar pra eu identificar ao certo porque ela chorava, mas aí junto com a fala vieram os perigos de saber andar, de subir e descer das coisas, a escola...Enfim...ter filho é realmente "padecer no paraíso"...e que paraíso!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Quem sabe um dia...

Postado por LUA às 00:32
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
O post é hoje é mais para falar do tempo.Ontem,hoje,amanhã.
O tempo passa e a gente literalmente não vê.
Esses dois nasceram ontem!E coruja como só eu, me encho de orgulho deste abraço!rsrs
Me lembro quando ele nasceu, demorei pra conhece-lo, mas quando nos vimos foi amor a primeira vista!!Nos escolhemos!O escolhi como filho, e ele me escolheu como madrinha!Foi meu estágio!E agora fala como um rapaz, trata Malá como uma irmãzinha, cuida dela...
É um orgulho pra mim vê-los juntos,sair com os dois  me deixa louca, mas também me faz muito feliz e orgulhosa de ver crescendo pessoinhas que me fazem feliz pelo simples fato de existir, de sorrir!
Ao mesmo tempo me faz pensar no meu futuro!Porque pelo que podem ver, amo ser mãe, e ninguém duvida que é a minha melhor parte, mas não quero mais ter filhos.
Não sou do tipo que quer encher a casa de crianças!Estou satisfeitíssima!Sou plena em ter Malá, e reafirmo esta idéia quando tenho os dois juntos.
O poeta Cazuza, acerta em cheio quando diz que "Só as mães são felizes", mas acho que tenho obrigação de melhorar a frase quando percebi que não é preciso ser Mãe para conhecer essa utopia chamada felicidade, basta amar como uma, e não tenho dúvidas de que esse menino lindo, que veio bem antes de eu sonhar em ser mãe dela me ensinou muita coisa do que hoje sou pra ela.Mas por outro lado me enganou quando me fez acreditar que as coisas seriam bem mais fáceis e tranqüilas do que realmente são, quando o filho é nosso e não tem como entregar pra mãe quando "o bicho pega"!!!
E por causa disso, estou plena!Além dos dois aí, ainda tenho meu boy adolescente de 12 anos que apesar de me chamar de irmã, desde o inicio sabia que o nosso amor ia além, um sentimento sublime que supera a tudo, que nos faz ser maior que nós mesmos.
Um dia, talvez,eu adote uma criança ou quem sabe abra uma Ong e trate de crianças, para multiplicar esse amor de alguma forma!Não quero mais ser gravida, fazer enxoval de bebe, apesar de ter amado tudo que vivi com Malá, mas sou adepta da idéia que existe muita criança no mundo precisando do carinho e do amor que dispenso aos meus filhos,sejam eles do coração ou da barriga.
Quem sabe um dia...

Faria (quase) tudo outra vez...

Postado por LUA às 00:27
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
      Hoje me deparei com uma situação estranha, ao ver a turma na qual entrei na faculdade tendo sua aula da saudade, e pensei"poderia estar aí...", manifestando um desejo obvio de querer festejar também com aquelas pessoas que também fizeram parte da minha vida.
     Poderia ter sido tudo diferente.
     Vejo minhas amizades da época curtindo uma semana de festa, chegando as 9 da manha em casa e se vangloriando por isso!E fico pensando que poderia estar junto...
     Mas se engana quem pensa que isso pesa em mim, nada contra a festa dos meus velhos amigos,acho mesmo que devem curtir tudo até o ultimo minuto, pois sonharam com esses momento durante os ultimo anos, só que o meu momento é outro e não participar desse momento não me machuca...
    ... Talvez se eu não conhecesse o quanto a vida se torna cheia quando a gente tem uma familia pra chamar de nossa.Talvez se eu não tivesse Malá pra trazer á minha vida um sentido totalmente diferente daquele que era o meu conceito de felicidade quando entrei na faculdade...
    Hoje, 5 anos depois, e faltando 4 meses pra me formar, não posso dizer que faria tudo igualzinho, mas de maneira nenhuma me arrependo de ter feito tudo do jeito que fiz.
    Talvez se eu tivesse mais tempo estaria usando com tudo, menos com responsabilidades da vida, pois enquanto não fui puxada pela vida, não tive a exata dimensão do que queria dela.De nada adiantou meus pais me puxarem á responsabilidade, pois só quem me colocou no eixo, foi mesmo a minha Malá.
    Amadureci.
    Cresci.
    E hoje sou alguém muito melhor, sem a menor sombra de dúvida.
     Meus objetivos e sentidos são outros,bem maiores!!!Pois hoje tenho o bem mais valioso da vida: minha filha.
  

sexta-feira, 5 de março de 2010

Próximos capítulos

Postado por LUA às 10:39
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
       Enfim sexta-feira!!Pelo menos dois dias pela frente de alivio, pra mim, pra Malá, e pra quem nos rodeia.
       É certo que de onde viemos, já tivemos um grande progresso!!!Já nem choro mais quando saio de casa!!!rsrs
        Usaremos o fim de semana pra passear, descontrair e esquecer que a escola existe!
        Ontem o comportamento já foi bem melhor, e quando eu cheguei no colégio pra busca-la, a carinha já estava bem melhor!!o astral era outro, e como ontem não fui a faculdade de noite ficamos na casa da "Mamãe-Nêna" curtindo o bom-humor de Malá e pude sentir que não está havendo trauma, que a maior parte desse show todo, é puro dengo!!Ela contou sobre os amiguinhos,sobre as atividades,e da professora, com carinho,como uma coisa boa e não como algo que a desagrada o que já é motivo pra que consiga relaxar um pouco e me sentir melhor.
           Bem, acho que o capítulo "Primeiros dias na escola" já está chegando ao fim!!!
          Que venham os próximos!!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Alívio.

Postado por LUA às 13:56
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
 Ontem ao pegar Maria, senti um alivio e até felicidade por vê-la mais calma.
 Ainda não está 100% mas senti que houve uma melhora grande.
 A professora disse que o pai levar trouxe uma melhora grande, ela não deixou de chorar, mas ficou bem mais calma e consegui deixa-la até ás 16hrs!!Um grande avanço!!
  Acho que agora as coisas vão começar a clarear, hoje acordei com outro animo!Ela ainda acordou comigo, me viu sair, mas pelo menos não chorou e não me fez chorar!rsrs

 Mais uma etapa sendo vencida, e depois de dias de angustia, uma luz me parece clarear a vida!Que venha a próxima etapa, as novas experiencias,
P.S: São 13:30 de 04/03/2010, não me aguentei e já liguei pra escola pra ver como ficou depois que o pai deixou..rsrsrs Está melhor que ontem!Para um alivio ainda maior!!rsrsrs

quarta-feira, 3 de março de 2010

Sozinha.

Postado por LUA às 15:00
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Agora estou em casa sozinha.Tão raro!
Tomei coragem e deixei Malá no colégio.Aliás o pai deixou, pq se eu ver as lágrimas eu volto e não consigo deixar.
Tô aqui me coçando pra ligar(pela segunda vez em menos de uma hora)...Da primeira vez me disseram que ela estava bem, calma, pelo menos, mas eu não me aguento!!Gente, parece que eu estou castigando minha filha!!!Tenho tanto medo de traumatiza-la!Tenho tanto medo de que ela não veja  mais em mim a segurança que sempre percebi nos olhinhos dela.(já tô chorando de novo!!)
AI Meu Deus!Dai-me forças!!E sabedoria para mais essa caminhada...pois sei que é só começo de muitas outras que virão ao longo da vidinha de Malá!
Acho que nunca estive tão apreensiva diante de uma situação na vida dela, é primeira vez que a situação não tem um remédio de 8 em 8 hrs aliado a dengo que resolva, é a primeira vez que todas as minhas ações ou omissões tem reflexo total na vidinha dela...me sentindo meio incapaz, insegura.
Mesmo assim tenho certeza que "só as mães são felizes"!

Frustrada.

Postado por LUA às 10:17
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
    Pra começar devo dizer que ainda não tive coragem de deixar o pai levar e não tenho caminhos para melhorar a situação.

Me sinto perdida e uma frustrada por não saber por onde seguir.
E a situação está pior, pois Malá apresenta uma baita insegurança como nunca vi, e nem as pessoas que ela ama, que convive e que por muitas vezes até trocou a minha companhia para ficar com elas como as avós e madrinhas, hoje chora pelo fato de me ver saindo pra trabalhar...ela fica chorando, e eu vou chorando.
Simplesmente não sei...
Ontem no colegio foi um desastre, e ela que pelo menos brincava comigo por perto, só quis colo.A diretora da escola me falou que eu preciso cortar o cordão umbilical, mas como?Por mais que laia e ouça, sempre acabo agindo e optando por estar perto...ela tão pequenininha ainda, tão bebê!!!Precisa que eu pelo menos lhe dê segurança!Não quero desistir do colégio, não é isso, mas também não quero que ela sofra...
Hoje tenho o firme proposito de deixar o pai levar...vms ver no que vai dar...se eu não mudar de idéia até a hora do colégio!

segunda-feira, 1 de março de 2010

Minha nova postura

Postado por LUA às 10:39
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Hoje resolvi mudar.Com o coração pequenininho vou fazer um teste...Hoje o pai á titulo de experiencia, pois Malá é muito mais agarrada a mim do que ao pai, de repente, ele, que é muito mais razão do que emoção,vai conseguir fazer com que ela se sinta segura e ficar sem abrir o berreiro!!!
Pelo menos assim espero!!
Amanhã eu conto o resultado da experiencia!
"A postura que os pais vão ter frente a adaptação do filho faz toda a diferença. Pais inseguros, cheios de dúvidas, vão passar de alguma maneira suas ansiedades para a criança. Alguns pais se assustam com as reações que o filho faz e não entendem que elas fazem parte do processo natural de adaptação e acabam deixando o filho mais nervoso. Já cansei de ver pais tirando crianças da escola por não agüentarem ver certos comportamentos. Infelizmente, pais que optam por desistir da permanência do filho na escola provocam uma conseqüência que pode ser negativa: o filho saberá que sempre que tiver determinada reação, os pais vão ceder e agradá-lo e também a criança não estará aprendendo a enfrentar perdas e lidar com frustrações.
Sendo assim, o trabalho mais árduo na adaptação é da família / dos pais. Se houver qualquer sinal de ansiedade, acabam questionando demais sobre a escola, o que a professora fez, o relacionamento com os coleguinhas, ou seja acabam cobrando exageradamente a atitude do seu filho na escola e também da escola com seu filho, interferindo muitas vezes de uma maneira negativa na rotina da escola. Criam situações de dependência com o filho: ficam espiando na janela da sala de aula; levam a criança no colo até a sala; carregam sua mochila; ficam na escola por várias semanas. O que os pais não sabem, é que quando viram as costas, seus filhos ficam mais calmos e se divertem na escola. Para algumas crianças isso demora um pouquinho mais para acontecer devido a ansiedade dos pais, mas sempre acabam relaxando em determinado ponto do processo e ficam muito bem.
O que os pais mais comentam comigo nesta fase de adaptação, é que não gostam e não admitem que seus filhos sejam mordidos, empurrados, ou sejam “agredidos” por outras crianças. Minhas orientações são sempre no sentido de entenderem um pouco mais, que essas outras crianças podem estar passando por dificuldades em aceitar as frustrações que a entrada na escola propicia ou ainda estarem passando por situações familiares difíceis e mudanças que deixaram-nas mais “agressivas”. Os pais não têm a informação de que atitudes “agressivas” fazem parte da infância; a agressividade é a maneira mais natural que utilizam para se defender, afirmar opiniões e conquistar espaços"
(http://www.catavento.com.br/)

Twitter

Followers

 

Só as mães são felizes! Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare